Direitos do Idoso

17/05/2019

Pessoas idosas: dicas simples podem evitar acidentes domésticos

A Coordenação da Política da Pessoa Idosa da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) está conscientizando o idoso sobre os perigos dos acidentes domésticos.

Riscos de acidentes domésticos estão nos mais diversos ambientes e situações, desde o contato com altas temperaturas na cozinha até o caminhar do quarto para o banheiro durante a noite. Durante a noite, deixar sempre uma luz acesa, para facilitar o deslocamento do quarto até o banheiro. Geralmente, os idosos levantam-se à noite e a sonolência ou o efeito de alguns medicamentos podem provocar quedas. "Pensar que a queda nunca acontecerá também é um risco, pois impede a prevenção. A maioria das quedas é inesperada e pode acontecer a qualquer um, portanto, todos devem preveni-la", explicou Matheus Mokdese, coordenador da Política da Pessoa Idosa do Estado do Paraná.

O médico ortopedista Eduardo Murilo Novak, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia do Paraná, dá algumas dicas importantes para evitar acidentes domésticos:

  • Muito cuidado com tapetinhos, chinelinhos de pano e brinquedos dos netos espalhados em casa de idosos. Eles podem escorregar e fazer fraturas graves.
  • Copos altos - cuidado ao lavá-los, pois podem quebrar e cortar nervos e tendões.
  • Banquinhos para alcançar objetos - podem escorregar e a pessoa cair, com traumas sérios.
  • Escadas - se não tem habilidade para trabalhar em altura, melhor não se aventurar. Quedas de telhado causam lesões tão ou mais graves do que acidentes de trânsito.
  • Piscinas continuam fazendo vítimas. Lonas não bastam, é necessária uma barreira física para impedir o acesso dos pequenos desacompanhados e idosos.
  • Serras circulares portáteis devem ser manuseadas com muito cuidado. Lembrar que serra - mármore, como o nome diz, não é serra-madeira.
  • Carne congelada não foi feita para ser cortada com faca de cozinha. Aventurar-se pode trazer sérias consequências.
  • Casas devem ser projetadas pensando que idosos irão frequentá-las. Se você ainda é jovem, e está construindo um lar, pense que um dia você irá envelhecer e, a casa deverá ser acessível para você daqui a algumas décadas.

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.